Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for 12 de Fevereiro, 2005

O expresso tambm ouviu dizer

H dias, a propsito do pedido de desculpas do Pblico, escrevi que parte substancial do chamado “jornalismo poltico” portugus parecia reger-se por regras que no as do jornalismo.
A notcia principal do semanrio Expresso de hoje a est, plena de certezas nas ‘gordas’ – “Armadilha a Cavaco” e “Santanistas queriam obrigar ex-lder a tomar posio” – e plena de buracos ocos (alguns deles j no prudente condicional!) no texto que lhes d suporte – “ter tido origem na ‘entourage'”, “tudo ter comeado”.
O texto no tem um nico suporte identificvel e, semelhana do que j havia feito o Pblico, apoia-se em ‘convices’ (palavra usada com frequncia) das tais “pessoas prximas”. Alis (pedindo antecipadamente desculpa pela utilizao de palavra menos prpria), o que o Expresso faz uma “cavalgada” em cima da construo fumacenta do Pblico.
No que o Expresso tenha agora feito um desvio de rumo. certo que h aqui muita coerncia com um estilo que tem caracterizado parte substancial das suas notcias de manchete nos ltimos anos do consulado de Saraiva e Lima. Mas isto tem apenas uma semelhana de forma com o jornalismo informativo. E importar diz-lo, nem que seja s de vez em quando.

Read Full Post »

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 29 outros seguidores