Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for 21 de Maio, 2004

servio pblico?

No encontro qualquer razo objectiva – nem jornalstica nem de estratgia interna (segundo as repetidas enunciaes dos responsveis pblicos) – para a dimenso e estilo da cobertura que a televiso estatal portuguesa, a RTP, est a fazer da boda real em Espanha.
O assunto , naturalmente, notcia. Comprendia-se, por isso, a presena em Madrid de uma ou de duas equipas. Tudo o resto – directos atrs de directos, reportagens sobre os bolos favoritos da noiva ou sobre a altura dos seus sapatos – no aceitvel.
Porque se trata da televiso pblica – a tal que o Governo insiste em afirmar ‘nova’, refundada sobre pilares como o rigor financeiro, a sobriedade e o carcter distintivo da programao – no se podem sequer aceitar argumentos comparativos com as privadas. Os desvarios dessas incomodaro (mais numa do que noutra) alguns dos bons profissionais que l trabalham e muitos dos seus telespectadores, mas podem sempre justificar-se com as costas largas das ‘audincias’. Na televiso do Estado, naquela que tem um enorme dfice e que continua a ser paga pelos contribuintes, no.
A televiso do Estado deveria garantir-me, no fim de semana que se aproxima, alternativa ao vcuo do exagero que se antev. Mas creio que no vou ter essa sorte. E, assim sendo, para que quero eu, ento, uma televiso como a RTP?

Anúncios

Read Full Post »

Oh Ignomnia!

Bill Gates parece ter acordado para o potencial dos weblogs. Durante o encontro anual dos mais altos responsveis do seu imprio, Gates ter dito que existe no novo formato muito potencial em termos de ‘ferramenta de negcio’.
Faltam-me as palavras.
O Pointblog tambm fala do assunto.

Read Full Post »

A viso de Dave Copeland um nadinha cnica, mas no deixa de ser pertinente. Diz ele que como os jornalistas – limitados pelo tal do rigor e pela tal da objectividade – no podem emitir opinies nos seus trabalhos, procuram com empenho quem o faa por eles.
O exemplo que Copeland aponta esclarecedor.
Admito que em Portugal possa acontecer o mesmo, mas manda a prtica jornalstica que, num trabalho slido, se apresentem posturas diferentes sobre um mesmo tema e, tanto nos Estados Unidos como em Portugal, existem muitos e bons exemplos de que essa regra continua a ser vlida.
Encontrei isto aqui.

Read Full Post »

jornalistas no iraque – o olhar pessoal

Vale a pena ler o mais recente post de Jay Rosen no seu PressThink. Fala-nos do trabalho dos jornalistas estrangeiros no Iraque, das suas motivaes, dos perigos e da qualidade da informao que produzem, sendo que muitos deles voltam – por imperativo de segurana – a no poder ‘andar l por fora’.
Rosen direcciona-nos ainda para o regresso de Christopher Allbritton – o blogger que consegue dinheiro dos seus leitores para fazer jornalismo sem ligao a uma organizao especfica – ao Iraque e s informaes veiculadas no seu ‘Back to Iraq‘.

Read Full Post »

O assunto no novo mas ganha considervel solidez num mundo comunicacional em to grande mudana. A hipertextualidade parece ter vindo para ficar e, por arrastamento, isso ter acrescentado uma nova dimenso referencialidade – s ligaes que cada texto estabelece com outros (fontes adicionais, comentrios, mapas, fotos, sons, video).
H algum tempo atrs achei particularmente interessante a reflexo de Mary Hodder sobre a necessidade de os media tradicionais pensarem duas vezes antes de embarcarem numa poltica de restrio de acesso.
A leitura inicial que JD Lassica faz do ‘Technorati Developers Salon’ em que ter, ontem, participado, parece-me bem esclarecedora do que espera os orgos de informao que recusem participar, de forma aberta, na nova forma de comunicar. Citando um quadro apresentado por David Sifry, com indicaes quantitativas sobre as ligaes de blogs para sites de organizaes produtoras de informao, confirma-se a presena, no topo, de nomes esperados, com The New York Times, CNN, BBC ou Washington Post, mas regista-se j uma ausncia significativa – a do Wall Street Journal. O Guardian surge em sexto lugar, j no meio de uma srie de weblogs. E isto tambm relevante; afinal de contas, alguns deles conseguem j ter mais ‘link authority’ do que empresas com super-estruturas como o USA Today, por exemplo.

Read Full Post »