Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Março, 2005

pausa


pause

Originally uploaded by a t r i u m.

Tempo demais

sem parar.

Tempo de tentar.

O Atrium volta

em Abril.

(antes dos idos!)

Read Full Post »

Ourmedia

Contrariando as tendncias de rentabilizao a todo o custo das oportunidades abertas pela publicao pessoal, um grupo de bloggers e de pessoas ligadas ao movimento de ‘grassroots media’ acaba de lanar oficialmente o OURMEDIA.
Trata-se de um site que nos promete espao e disponibilidade para armazenar e partilhar todos os trabalhos digitais de que nos lembremos.
Dois dos impulsionadores do projecto sao Mark Canter e J.D. Lassica.

Apercebi-me aqui.

Read Full Post »

Seguindo uma das muitas sugestes dirias do Pedro Fonseca fui dar a um texto de carcter editorial do respeitado Christian Science Monitor, sob o apelativo ttulo: “O que um jornalista?“.
Uma leitura rpida pode chegar a iludir-nos.
Uma leitura rpida pode levar-nos a pensar: “ora aqui est um jornal tradicional, a reflectir de forma madura sobre a influncia da blogosfera no jornalismo”.
Alto!
Vamos enganados!
Vamos ler com mais ateno e perceber que o texto uma espcie de propaganda-encapotada-para-uma-profisso-aterrada-com-o-espectro-da-mudana.
E isso faz dele apenas mais uma oportunidade perdida.
(mais…)

Read Full Post »

A Technorati acaba de indicar que acompanha j mais de OITO milhes de blogs.
So, naturalmente, muitas as reservas que podem levantar-se a estes dados e a maioria delas derivam de um quase exclusivo acomodar das ferramentas realidade norte-americana (ou, quando muito, anglfona).
Ainda assim penso que existem vantagens no exerccio e reforo aqui a ideia de que, pelo menos desde o milho CINCO, a progresso tem evoludo a um ritmo prximo do um milho/ms.

Read Full Post »

Estado da blogosfera – 3

David Sifry colocou j no seu blog a terceira parte do trabalho sobre o estado da blogosfera, aos olhos da empresa que dirige, a Technorati.
Parecem-me – por relao realidade portuguesa – muito pertinentes duas observaes:

1 – Sites de orgos de comunicao tradicionais continuam a ser os que mais recebem links da blogosfera (NYTimes, Washington Post, CNN, BBC);

2 – Sites de orgos de comunicao tradicionais que optaram por fechar o acesso a todos menos os que pagarem so rapidamente postos de lado pela blogosfera (o exemplo citado o do Wall Street Journal).

Se a primeira observao nos ajuda a olhar para a blogosfera sem ‘lentes de aumento’ j a segunda constitui um aviso de mdio e longo prazo para publicaes como o Expresso ou o Pblico (que optaram /anunciaram vir a optar) pela restrio do acesso aos seus contedos.
Como reza a famosa piada irlandesa, se eu fosse a eles, no comeava por a…

Read Full Post »

a língua assassinada ?

O mais recente número do Observatório da Imprensa tem um texto interessante sobre blogs mas o que realmente me prendeu a atenção foi um outro, de Deonísio da Silva, sobre a língua e a sua ‘flexibilização em curso’ (via ICQ, SMS, Messanger, etc.).
O texto abre assim:
Na era dos insensatos, eis que surge mais um besteirol, a que os apressados de sempre já deram até nome: idioma cibernético“;
e continua:
Pois na dita linguagem cibernética a língua portuguesa está sofrendo de diarréia e tenesmo ao mesmo tempo. Ora o jovem diz demais e confusamente, economizando em letras, mas se perdendo em prolixias, ora está preso ao reduzido universo vocabular que o vitima principalmente na escola. Como aprender um texto sofisticado, se professores e livros, por melhores que sejam, não conseguem contato com repolhos e alfaces ali matriculados?“;
para terminar:

Assim como a gíria não livra os meninos pobres dos seculares males sociais, o idioma cibernético não os livrará da marginalidade em que vivem, da falsa cultura em que se movem, da pobreza vocabular que os leva a esses terríveis insucessos numa simples redacção de vestibular.
Nãs lhes negamos o código, a chave da porta de entrada. E eles é que estão pagando o preço da exclusão. Que pelo menos nós, os letrados, não nos desculpemos com auto-indulgê
ncias que não nos ajudam a compreendê-los, apenas nos eximem de responsabilidades“.

Por cá dir-se-ia: curto e grosso.

Read Full Post »

Bloggies – o melhor texto sobre blogs

Os prmios “bloggies” para 2005 foram j divulgados e, numa primeira leitura, parece-me que:
– a coisa est ainda muito pouco estruturada (h prmios por zona geogrfica mas h tambm prmios para blogs de um s pas);
– a coisa enferma – nos prmios temticos – de um pendor, no mnimo, anglfono.
Apesar de tudo isto – que se entende e que, naturalmente, nos ajuda a dar a iniciativas desta natureza no mais do que a sua justa importncia – deixo aqui excertos daquele que foi considerado o melhor texto de blog sobre blogs:

6. have comments. dont be upset if no one writes in your comments for a long time. eventually they’ll write in there. if people start acting mean in your comments, ask them to stop, they probably will.
7. have an email address clearly displayed on your blog. sometimes people want to tell you that you rock in private.
8. dont worry very much about the design of your blog. image is a fakeout.
11. say exactly what you want to say no matter what it looks like on the screen. then say something else. then keep going. and when youre done, re-read it, and edit it and hit publish and forget about it.
12. link like crazy. link anyone who links you, link your favorites, link your friends. dont be a prude. linking is what seperates bloggers from apes. and especially link if you’re trying to prove a point and someone else said it first. it lends credibility even if youre full of shit.
15. dont be afraid if you think something has been said before. it has. and better. big whoop. say it anyway using your own words as honestly as you can. just let it out
“.

Franco. Certo. coisa de blog.

Encontrei a sugesto aqui.

Read Full Post »

Older Posts »