Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Novembro, 2005

blogs no feminino

Numa pgina inteira, o DN fala-nos hoje desse pedao original da blogosfera, os blogs escritos por mulheres, sendo que alguns dos entrevistados e entrevistadas do o melhor do seu esforo para tipificar a coisa: ou porque as mulheres investem tempo, pesquisam e reivindicam espao, ou porque as mulheres escrevem em ziguezague, ou porque “escarrapacham o que lhes d na veneta” ou ainda porque – ao contrrio dos homens – as mulheres no se levam demasiado a srio na escrita e no se preocupam com o que as outras mulheres sobre elas possam pensar.
sem ttulo
Sendo que todos ns – os que escarrapacham mais e os que escarrapacham menos – tero direito aos seus momentos de declaraes absurdas, escuso-me a qualificar estas.
O que me fez escrever este post foi, porm, o facto de que no mesmo texto aparecem citaes desfazendo a bacoca diviso.
E o leitor – eu – fica sem saber muito bem qual foi o objectivo geral da prosa, sobretudo porque ilustrada com uma gravura de Marilin e com screenshots de trs blogs escritos por mulheres. Ou a mensagem visual exagerada ou o texto no fez o que se propunha – falar da originalidade de um tipo de blogs.

Read Full Post »

Uma das novas ideias de programao da equipa liderada por Rui Pgo, na Antena 1, um segmento chamado “Os Reis da Rdio“.
A inteno ser – percorrendo vrias ‘dinastias’ – apresentar relatos vivos da rdio de outros tempos, ajudando-nos nesse esforo sempre necessrio de lembrar, sem o qual custa bem mais pensar futuros.
Hoje ouvi o Jos Nuno Martins, que nos brindou com o som da sua voz h mais de 40 anos; pedia a jovens de todos os liceus, masculinos e femininos, que o contactassem para assim melhorar o contedo do programa.
A rdio , sobretudo, isto: palavra e emoo.

Read Full Post »

A proposta simples: uma rede de jornalistas bloggers argentinos; um espao de intercmbio de ideias e, assumidamente, de promoo do uso dos weblogs entre os jornalistas daquele pas.
Chama-se Associacin 3.0 e foi lanado este ms, com o impulso inicial de Leandro Zanoni e de Dario Gallo, e conta j com dois membros honorrios de respeito: Juan Varela e Jos Luis Orihuela.
Cheguei informao atravs do Jos Luis (tambem ele um argentino, se bem que ‘exilado’ na Catalunha).

Read Full Post »

o que fazia se comprasse um jornal…

Respondendo a uma espcie de provocao de Jeff Jarvis, a propsito da inteno de um grande grupo meditico em vender os seus jornais (o Knight Ridder), Ethan Kaplan (director de tecnologia na Warner Bros. Records) apresenta uma proposta concreta: se comprasse um jornal…
1. mudava a redaco para um grande espao sem barreiras, com cafs e bares, onde o pblico podia entrar sem quaisquer restries: conversando, sugerindo e participando na escrita dos textos;
2. acabava com a impresso e com o piso da administrao; mudava os senhores que escrevem editoriais para o mesmo espao aberto (uma espcie de armazm);
3. reconvertia os departamentos grfico e de fotografia – elogio dos 72 dpi’s, da mobilidade de transmisso e do Flash 8 Pro.
O post construdo em tom leve mas o autor aposta na sua substncia:
What I propose here, while not necessarily practical (it isnt) is a situation that positions the newspaper in a hybrid state between a virtual community and real-world community, and serves as a facilitator for movement between the two, as well as a conduit for information flow between the two“.

Read Full Post »

Xavier Daz Noci, professor na Universidade do Pas Vasco, tem um olhar que me parece oportuno salientar sobre o potencial do jornalismo digital.
Diz ele, em entrevista ao portal Dialgica:
Para empezar, se trata -o debera tratarse- de redacciones de produccin continua, que informan de las cosas cuando se producen, sin sujetarse a plazos peridicos impuestos por la tecnologa (el caso del peridico, pero tambin de los informativos de televisin). Tambin de redacciones que deben pensar en configurar el mensaje de forma diferente, hipertextual y multimedial. Asimismo, que debe concebir la noticia como modular: la primicia de hoy ya no envuelve el pescado de maana, sino que es la informacin contextual de la noticia de los prximos das. Habra que pensar en los medios como grandes contenedores y recuperadores de informacin, como bases de datos articuladas(bold meu). Sin embargo, no se me oculta que muchos medios
profesionales no han dotado de medios humanos y econmicos a sus redacciones digitales, y stas se limitan a practicar un periodismo de corta y pega, de adaptar las noticias del medio impreso al digital
“.

Read Full Post »

(Transcreve-se, com a devida vnia e ligeira adaptao, post publicado no Jornalismo e Comunicao):
No ano lectivo de 2006-2007, a Universidade do Minho volta a oferecer um curso de mestrado de Cincias da Comunicao – especializao em Informao e Jornalismo. Trata-se da terceira edio deste mestrado iniciado em 2001-2002.
Prev-se que o perodo de candidaturas seja aberto em Junho, devendo as actividades lectivas ter incio em finais de Setembro (para contactos: aqui).
Entretanto, e dado que tem havido manifestao de interesse por parte de numerosos potenciais candidatos originrios do Brasil, importa ter em conta que est aberta at 22 de Dezembro prximo a candidatura a bolsas de ps-graduao no quadro do Programa Alban, que podero apoiar a realizao de estudos em Portugal.

Read Full Post »

blogs, esses panfletos

A associao do formato blog ao conceito de panfleto parece ter despoletado um debate animado no Brasil.
Luciano Martins Costa escreve, na edio mais recente do Observatrio da Imprensa, que reaces mais destemperadas de alguns bloggers ideia sero, sobretudo, uma questo de no adequao do conceito sua matriz original:
No meio da balbrdia e destemperos postados por leitores, o jornalista acreano Altino Machado observou lucidamente que “muita gente reagiu de modo precipitado por causa da palavra panfleto no artigo. Bobagem, purssima bobagem. O que significa panfleto? O Aurlio define como “pequeno escrito polmico ou satrico, em estilo veemente”. Os blogs em geral so isso mesmo: colees de artigos veementes, opinies, notas selecionadas conforme o gosto do autor, com seus comentrios pessoais“.
Creio que os blogs, pelo enquadramento histrico e pela sua abrangncia em termos de formato e de acessibilidade sero potencialmente muito mais. Mas admito que no me incomoda que sejam, tambm, s vezes, panfletos.

Read Full Post »

Sullivan com time.com

Mais um sinal dos tempos (tempos em que os blogs so cada vez mais assimilados – que nem sempre compreendidos – pelos grandes espaos tradicionais): Andrew Sullivan vai deslocar o seu popular blog (que acaba de comemorar cinco anos de existncia) para o espao Time.com.
Sullivan diz que retem absoluto controlo editorial: “This is a blog. I won’t be running posts before any editors before they appear. I will continue to write simply what I believe or think, however misguided I may be. I will continue to correct any errors in the full light of day and change my mind if new events demand it or new facts compel it“, mas no isso que mais importa, pois no?
Encontrei a informao no Cyberjournalist.net.

Read Full Post »

Lift – conferncia

Os organizadores dizem que se trata de uma “conferncia sobre tecnologia e sobre pessoas“.
A LIFT – Life, Ideas, Futures, Together, tem lugar nos dias 2 e 3 de Fevereiro do prximo ano, em Genebra.
Lista dos palestrantes (onde podemos encontrar gente da Microsoft, da BBC ou da Nokia).

Read Full Post »

Jornalismo fortaleza falhou

Depois de um perodo de ausncia, o blog de Jay Rosen volta actividade, ainda que intermitente.
No post de ontem, Steven Smith escreve sobre aquilo que descreve como o fim do jornalismo fortaleza e sobre o que pode ser o novo caminho para a profisso – a redaco transparente:
The users of news arent hesitating. They are going to insist on an interactive, two-way flow of information, ideas and opinion whether we like it or not. And if we dont develop the user-as-producer model ourselves, others will do it for us or to us“.

Read Full Post »

O risco de tanto organizar

Na sequncia do programa ‘Prs e Contras’ de ontem noite, na RTP1, em que se discutiu o estado da educao em Portugal, fiquei com a sensao de que estar em curso a tentativa de mudana de algo que ultrapassa a dimenso de assuntos concretos, como as aulas de substituio, o estatuto profissional ou a avaliao dos manuais escolares.
Parece-me que se pretende agilizar uma mudana de paradigma de funcionamento do sistema; uma espcie de subsidiaridade escala do ministrio – devoluo de poder s escolas para gesto de crises.
O risco enorme, mas o desafio tambm. O que existir em espao de manobra acrescido para a inovao (e imaginao) retirado ao espao cativo da (pelo menos at agora) filha legtima do centralismo absoluto, a desresponsabilizao.
E, nem a propsito, passei os olhos num texto de Ross Mayfield sobre as razes pelas quais defende ‘o fim do processo’:
Organizations are trapped in a spiral of declining innovation led by the false promise of efficiency. Workers are given firm guidelines and are trained to only draw within them. Managers have the false belief engineered process and hoarding information is a substitute for good leadership. Processes fail and silos persist despite dysfunctional matrices. Executives are so far removed from exceptions and objections that all they get are carefully packaged reports of good news and numbers that reveal the bad when it’s too late“.
…e no haver quem no pense, de imediato, na forma perfeita como esta frase tambm descreve alguns dos ambientes em que nos movemos.

Read Full Post »

Atraso – 2

Apesar de ter sido avisado a tempo e horas no assinalei ontem a divulgao da lista final dos premiados com os BOB’s deste ano.
O melhor weblog do ano foi “Mas respecto que soi tu madre“, um divertido relato da vida de uma famlia argentina (com cartoons a ajudar) feito na perspectiva de uma me de 52 anos de idade.
O melhor blog jornalstico em lngua portuguesa foi o “No mnimo“, um blog portal onde se reunem, sob a orientao do jornalista Pedro Dria, vrios contributos.
Duas notas que me parece relevante destacar:
+ o aparecimento de uma categoria para podcasts;
( – o facto de no estar nenhum blog de Portugal na lista dos oito candidatos ao prmio de melhor blog jornalstico em portugus, no ano passado – recorde-se -ganho pelo Ponto Media do Antonio Granado).
Nota: Quem ler os comentrio percebe que terei cometido um erro. Apesar de ter lido em dois stios distintos (1 e 2) que o blog Tupiniquimproduzido no Brasil“, garante-me um dos seus autores que o blog feito a partir de Portugal. Assim sendo, aqui fica o pedido de desculpas pela falha no voluntria e fica tambm a merecida saudao: parabns!.

Read Full Post »

atraso – 1

O google news em portugus j entrou em funcionamento na semana passada.
No ter aqui falado disso a tempo uma falha grave, tanto mais que se trata de um desenvolvimento muito relevante.
A original empresa optou, desde logo, por ter dois ambientes distintos para PT de Portugal e PT do Brasil – uma ateno que se assinala com apreo.

Read Full Post »

a trave na frente do olho…

O director do Correio da Manh, Joo Marcelino, ter – segundo o Dirio de Notcias – dito que os jornais gratuitos so presas fceis da publicidade, no investindo na informao.
Quem ouviu, h umas semanas, Marcelino falar no programa da RTP2, Clube de Jornalistas, sobre a questo dos ‘jornais azuis’ at pode ser levado a pensar que no se trata da mesma pessoa. Ele que ali to bem defendeu a iniciativa, como um exemplo positivo da colaborao possvel entre as duas reas e que, sem dvidas, desvalorizou receios de conflito entre as lgicas comercial e editorial.
Talvez se tenha esquecido do que disse. Ou talvez possamos estar perante um caso tpico da bblica ‘trave na frente do olho’.

Read Full Post »

Older Posts »