Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Fevereiro, 2006

patada

Um post do Rogrio Santos levou-me a procurar, por estes dias, um exemplar da ‘Notcias Magazine’ do passado fim de semana.
Na pg. 82, Manuel Ribeiro, que assina uma coluna intitulada ‘provocaes’, fala-nos dessa ‘mais idiota das coisas’ que o blog, um espao de eleio para “gajos que tm a mania que so muito interessantes e que tm muita lbia“.
Com tal gentalha ao teclado “estamos claramente perante o uso indevido de uma tecnologia que at podia ter algum interesse“, nomeadamente se a dita fosse usada “para nos dar conta do que verdadeiramente nos pode interessar sobre os outros cidados, em especial do mulherio“.
O registo at poder tentar a ironia mas no a alcana.
Num esforo inglrio de ‘MEC wannabe‘ o Sr. Ribeiro no tem nem a graa nem o sentido de equilbrio do Miguel.
E o que sobra um exerccio pobre de anlise de uma realidade absolutamente desconhecida e a atabalhoada imagtica de caserna sobre a forma como os homens vivem a relao com as mulheres.
No consigo deixar de pensar que nos escapar, neste texto, uma outra dimenso – a teraputica. Pode dar-se o caso de o Sr. Ribeiro estar a fazer, em pblico, de forma franca e admirvel, um eventual exorcismo de alguns dos seus demnios ntimos – afinal de contas, ele prprio, pela forma como escreve, no andar muito longe de ser um desses “gajos que tm a mania que so muito interessantes” e, pelo que imagina das mulheres, no andar tambm longe de uma existncia social preenchida de sonhos adolescentes. S pode.

Read Full Post »

Blog profissional chega ao fim

A original experincia que Jason Kottke iniciou h cerca de uma ano atrs chegou ao fim com um balano positivo mas no a ponto de o seu impulsionador querer continuar.

A ideia de receber contribuies dos seus leitores para se dedicar blogosfera a tempo inteiro foi um sucesso imediato (em trs semanas Kottke recebeu, de 1450 pessoas, 39.900 dlares) mas o autor admite que o espao no ganhou expresso suficiente para se auto-sustentar de outra forma nem essa pareceu ser a opo mais correcta a seguir.
Fica o testemunho honesto de um percurso inovador e fica aberta a porta de Kottke a perguntas mais detalhadas sobre a experincia. O espao continuar, de agora em diante, a ser actualizado ‘como um blog normal’.

Read Full Post »

blogs, que disparate!

Para cada Jeff Jarvis neste mundo existe – e ainda bem – um Trevor Butterworth.
E quem a ilustre figura?
Escreve para o Financial Times e deu-se ao trabalho de apresentar a audincia de fim-de-semana daquele jornal a essa coisa de que tanto se fala agora…os blogs.
O texto – que vale a pena ler como um bom exemplo de como se pode escrever tanto e passar tanto ao lado do principal – termina assim:

And that, in the end, is the dismal fate of blogging: it renders the word even more evanescent than journalism; yoked, as bloggers are, to the unending cycle of news and the need to post four or five times a day, five days a week, 50 weeks of the year, blogging is the closest literary culture has come to instant obsolescence. No Modern Library edition of the great polemicists of the blogosphere to yellow on the shelf; nothing but a virtual tomb for a billion posts – a choric song of the word-weary bloggers, forlorn mariners forever posting on the slumberless seas of news.

Simon Waldman, onde recolhi a sugesto, comentou a prosa da seguinte forma: “pois seja“.
E no ser necessrio acrescentar mais.

Read Full Post »

s vezes…

Dias haver em que apetece deitar fora o aparelho de TV.
Pois para os outros dias – em que o apetite ser menor (porque queremos ver ’24’, ou ‘Roma’, ou ‘Larry’ ou outra coisa qualquer) mas o propsito continua vlido (e, por isso, falta de aco decisiva, haver que o reforar 🙂 )- h sempre a opo de vestir uma destas T-shirts.

Read Full Post »

I say potato…

No seu mais recente post, Steve Yelvington chama-nos a ateno para a leitura que Jeff Jarvis faz da agenda de trabalhos do Congresso Mundial da Imprensa, a ter lugar no Vero, em Moscovo.
Pois diz Jarvis que “sente” a presena do medo por entre aqueles temas.
curioso. Eu no consigo ler uma abertura de sesso deste gnero…

The citizen journalism movement is accelerating around the world and more newspapers are integrating readers and bloggers in the news process. But what are the consequences for quality newspaper journalism? By inviting their public to participate, are newspapers harming their primary function or is citizen journalism a useful means of maintaining relationships with the “free generation?”

…e dela retirar o mesmo.

Read Full Post »

weblogs luso-galaicos united :)

Est aberto o convite para envio de propostas de comunicaes a apresentar durante o 3 Encontro Nacional de Weblogs que ser tambm o 1 Encontro Luso-Galaico do ‘sector’.
Depois da primeira edio na Universidade do Minho e da segunda na Universidade da Beira Interior cabe agora Universidade do Porto a tarefa de organizar os trabalhos.
Escreve-se no anncio da iniciativa:

Este encontro tem como principal objectivo contribuir para a explorao deste tema e fomentar o desenvolvimento de uma comunidade de reflexo e investigao transdisciplinar nesta rea. Procuramos comunicaes relativas a trabalhos de investigao ou aplicaes prticas sobre os seguintes tpicos:
Impacto social dos weblogs;
Weblogs como forma de comunicao;
Ferramentas sociais ou colaborativas no contexto dos weblogs;
Aplicaes prticas de weblogs (ensino, organizaes, investigao);
Weblogs em Portugal e na Galiza (estudos, inquritos, casos prticos, servios);
Tecnologias e conceitos emergentes (RSS, Podcast, Vblogs, Web2.0);
Outros tpicos.

Faz hoje 19 anos que desapareceu Zeca Afonso.

Fui beira do mar
Ver a que l havia
Ouvi uma voz cantar
Que ao lange me dizia
cantador alegre
Que da tua alegria
Tens tanto para andar
E a noite est to fria

Desde ento a lavrar
No meu peito a Alegria
Ouo algum a bradar
Aproveita que dia
Sentei-me a descansar
Enquanto amanhecia
Entre o cu e o mar
Uma proa rompia
Desde ento a bater
No meu peito em segredo
Sinto uma voz dizer
Teima, teima sem medo

oportuno lembrar (iniciativa do Troll Urbano).

Read Full Post »

o que vai ficando

Embora a tarefa ainda v a meio importa no perder de vista o louvvel trabalho do Leonel Vicente sobre a blogosfera em 2005.
Do mesmo autor, um olhar sobre os anos de 2004 e 2003.
Assinala-se o empenho e a disponibilidade. Como escrevi em momento anterior, so ‘retratos’ importantes para quem quiser saber que cho pisa e, sobretudo, extremamente teis para quem tenta estudar o fenmeno.

Read Full Post »

SIC de cara pintada

A SIC prometia muito para o Jornal da Noite de hoje.
Prometia-nos algo de completamente novo e diferente – tecnologia israelita complementada por trabalho original de design nacional, resultando num enquadramento visual nico, capaz de nos mostrar tudo (Paulo Camacho chegou mesmo a dizer-nos: “imaginemos que um satlite tem uma falha tcnica…vamos poder mostrar o parafuso que causou essa falha!“).
Prometia-nos uma experincia sem igual.


O que a SIC nos deu foi, de facto, bem diferente e muito menos ‘brilhante’.
O novo espao e as novas potencialidades (que, admito, ainda no pudemos conhecer na totalidade) tm os seus pontos positivos: o planeta virtual que muitos de ns – os que acedem TV Cabo – j conhecem de canais como a Sky News, a sensao de maior espao, o enquadramento equilibrado de pivot, orculos e insero grfica quando o plano se fecha (imagem no canto superior direito).
Mas as vantagens no vo muito mais longe do que isto.
Pela negativa enuncia-se o ar demasiado virtual do cenrio para apresentao de temas em destaque (onde hoje vimos Antnio Cancela de p, ao lado de um ‘pingente’ muito encarnado falando do Benfica-Liverpool ‘por cima’ de uma banda sonora completamente fora de stio num espao jornalstico como o Jornal da Noite), aquela banca grande demais, arredondada demais, encarnada demais, azul-azulo demais (imagens de baixo).
Portugal parece ter-se rendido de vez ideia (de validade no comprovado) de que as pessoas j no conseguem acompanhar um bloco informativo de televiso sem artifcios de imagem. E por isso temos orculos que no se visualisam porque h informaes de bolsa a ‘correr’ por cima e por isso temos planos cheios de mobilidade e por isso temos estes abusos de cor.
bem natural que – de to habituado – daqui a uns dias releia este post j com apreenso/surpresa.
Mas por isso mesmo a vai, sem segunda leitura.

Read Full Post »

when we’re busy making plans

O Atrium esteve em baixo durante duas semanas.
Uma variante ainda no aviria da maleita tpica de Inverno fez questo de testar os sistemas imunolgicos de toda a famlia.
Para usar uma imagem futeboleira, foi uma ‘cabazada’.
A recuperao – j em curso – faz-se, ainda assim, em estado de semi-letargia.
A seguir, uma ilustrao do que fui capaz de acompanhar em silncio, entre xaropes, limes e antibiticos:

Read Full Post »

ERC em debate na UMinho

O Centro de Estudos de Comunicao e Sociedade est a organizar uma conferncia para debater a nova Entidade Reguladora da Comunicao Social (ERC) e, de uma forma mais geral, a aco poltica e reguladora na esfera meditica.
Este encontro, agendado para o dia 10 de Abril, contar com a presena de profissionais e acadmicos dos media, cabendo ao ministro Augusto Santos Silva, que tutela a Comunicao Social, a conferncia de abertura.
Aberto a todos os interessados, este Seminrio est organizado em trs painis:

Poltica e Regulao dos Media, a AACS e a ERC

Novos Desafios Poltica e Regulao dos Media

Regulao, Auto-Regulao e Empresas Mediticas

Estrela Serrano, Jos Manuel Mendes, Alfredo Maia, Joaquim Fidalgo, Manuel Pinto, Moiss de Lemos Martins, Helena Sousa, Felisbela Lopes, Sara Pereira, Pedro Braumann, Francisco Rui Cdima, Teresa Ribeiro, Elsa Costa e Silva e Manuela Esprito Santo so os nomes de alguns dos conferencistas.
Os trabalhos vo poder ser acompanhados em ‘audio streaming’ a partir daqui.
(Copio, com a devida vnia, este post do Jornalismo e Comunicao)
Declarao de interesse: perteno ao CECS e sou membro da organizao deste evento.

Read Full Post »