Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for 22 de Maio, 2009

É um documentário profundamente ideológico.
É um filme profundamente optimista.
Fala-nos da tendencial predisposição da generalidade dos humanos para ajudar e fala-nos das redes informais de partilha de conhecimento que escapam completamente às lógicas compartimentadas da organização social como a entendemos (ou como fomos ensinados a entendê-la).

Devia ser de visionamento obrigatório para todos os candidatos a deputado no Parlamento Europeu, para todos os candidatos a uma posição na política nacional ou autárquica.
Para que percebam que correm o sério risco de estar completamente à margem do mundo das pessoas. Para que percebam, sobretudo, que esse mundo depende cada vez menos deles e só os aceitará segundo novas regras.
Os que temos, para já, ainda parecem jogar jogos antigos…

Anúncios

Read Full Post »

Talvez dedique menos tempo da minha vida à web quando deixar de ter surpresas como a que recebi, na minha conta do del.icio.us, sugerida pelo meu amigo Pedro Almeida.
Até lá continuo a achar que a web é um lugar das pessoas.
Um lugar para as pessoas.

Info retirada do YouTube:
Staff Benda Bilili are like nothing you have ever seen or heard before. A group of paraplegic street musicians who live in and around the grounds of the zoo in Kinshasa, Congo, they make music of astonishing power and beauty. The band’s mesmerising rumba-rooted grooves, overlaid with vibrant vocals, remind you at times of Cuban nonchalance, at other times of the Godfather of Soul himself. You can hear echoes of old-school rhythm and blues, then reggae, then no-holds barred funk. Four senior singer/guitarists sitting on spectacularly customized tricycles, occasionally dancing on the floor of the stage, arms raised in joyful supplication, are the core of the band, backed by a younger, all-acoustic, rhythm section pounding out tight beats. Over the top of this are weird, infectious guitar-like solos performed by young Roger Landu, (an ex-street kid the band took under their wing), who plays a one-string electric lute he designed and built himself out of a tin can.
The lyrics of the Staff Benda Bilili are wise, ironical advice to the people who live in the streets. In Lingala, “Benda Billi” means “look beyond appearances”.

Read Full Post »