Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘Publicações’ Category

A República Popular da China celebrou há dias o seu 60º aniversário. As mudanças – sobretudo nas últimas duas décadas – ficam bem visíveis num trabalho infográfico de Nicholas Felton, que Randy Krum descobriu no número de Outubro da Fast Company.
now-44-China60th_1
now-44-China60th_2now-44-China60th_3now-44-China60th_4now-44-China60th_5

Read Full Post »

Um texto no espaço FreeExchange do The Economist com um olhar curioso sobre as opções de gestão dos media no tempo presente.
Recomenda-se.
Extractos:

I’m actually a little surprised that journalism has not been more aggressive or successful with appeals for government help. (…) But I would have imagined that the press might have been able to win public support for its operations based on the “public interest” role it plays.
One wonders if the effort to spice up copy to compete with online sites by focusing more on horse-race journalism, entertainment news, and tabloid stories, at the expense of quote-unquote serious journalism—investigative reporting and the like—compromised the news business’ ability to argue for such support.

Read Full Post »

O que é ‘quebra cíclica’ de rendimentos e o que é ‘quebra estrutural” de rendimentos?

O que é que, na indústria dos media (sobretudo Imprensa escrita), pode ser atribuído à crise global que se vive e o que é que é já efeito certo de uma mudança definitiva no negócio?

O quadro que Ryan Chittum preparou para a CJReview – tomando por base dados públicos, disponíveis no site da NAA – pode ajudar-nos a tentar responder a estas perguntas.

20090819_CJR_Chittum_USNewspaperIndustry_AddRevenue_Graph

Read Full Post »

A agencia de comunicação Evoca, dirigida por Julio Cerezo, iniciou a publicação de uma série de trabalhos sob a indicação genérica cuadernos de comunicación.
O primeiro título disponibilização chama-se “La revolución de la prensa digital” (PDF, 2,81Mb)) e conta com textos de António Delgado, Pepe Cerezo, Juan Varela, Enrique Dans, Ícaro Moyano e Oscar Espíritusanto.

[informação original reconhida no Caspa.tv]

Read Full Post »

Buy One Anyway, é o nome desta ‘campanha’ / proposta para ‘salvar’ os jornais 🙂

Read Full Post »

(13h21 – Nota: A palavra ‘imagem’ substituiu ‘foto’ no título e também numa das frases do texto na sequência da indicação do António Granado nos comentários)

Em dias como ontem – em que uma imagem marcou a agenda informativa de forma tão esmagadora – o fecho de edição terá sido, por certo, complicado para quem tem responsabilidades nos jornais diários.

Percebe-se na imagem em baixo que:

– alguns optaram por enquadramentos ligeiramente diferentes da mesma acção;

– alguns (o ‘i’, e o CM por exemplo) a circunscreveram a lugar de menor destaque;

– alguns (neste caso, um apenas, o DE) escolheram ilustrar a situação com outra imagem.

20090703_Capas_Demissao_ManuelPinho_W
Mas numa situação como estas em que toda a gente se vê quase obrigado a  dar a mesma foto imagem, o que fazer para, apesar disso, o jornal conseguir alguma distinção na banca de venda?

Esmero extra no título de primeira!

E, se só o JN e o JNegócios conseguiram fugir ao uso óbvio da palavra demissão (ou variações), parece-me indiscutível que esta saudável disputa foi ganha, sem margem para dúvidas, pelo JNegócios.
Indicadores tramam Pinho” é, não só, o melhor título do dia mas será, também, certamente, um daqueles que fica a fazer parte do espólio de observadores atentos, estudantes e formadores em Jornalismo.

Read Full Post »

A antecipada corrida aos discos – cujas vendas terão ultrapassado 400 mil cópias na última semana – é apenas um sinal da enorme popularidade do tema ‘Michael Jackson’ por estes dias (e, imagino, por muitos dos próximos, com o funeral, as homenagens, a luta pelo dinheiro, a luta pelos direitos…e a luta pela custódia dos filhos).
As revistas de grande circulação fazem, por isso, naturalmente, de Jacko a sua capa.
A pergunta que se pode pôr nesta situação é a seguinte: qual a melhor?

200907_MJ_MagazineCovers_W
A Newsweek opta por nos apresentar ‘ o puto maravilha’, o miúdo que despertou o encanto de muitos e que, por isso e por muito mais, nunca terá chegado a ser miúdo. A Newsweek mostra-nos Michael quando ainda podia ter sido tudo.

A Time – num número especial – apresenta-nos Michael no seu pico; o dançarino exímio, exalando alegria. Michael, o artista, como vamos gostar de o lembrar.

A Q escolha ainda um outro caminho – a última foto (alegadamente…uma das últimas que lhe foram tiradas). É o Michael do fim dos dias, o Michael que se preparava para um ‘comeback’ tão aguardado como temido. É o Michael real, o homem perturbado.

Qual a melhor capa?

(Outros textos sobre capas com Michael Jackson aquiaqui e aqui).

Read Full Post »

Older Posts »