Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘Weblogs’ Category

6 anos

Interrompe-se a paragem para um post especial.

O Atrium faz hoje seis anos.

Uma vida.

Se fosse um emprego meu estaria já no pódio, no grupo dos três com mais longa duração.

Rodeado de alternativas tão mais simples, eficazes e tentadoras o blog ainda me parece, ainda assim, um espaço que faz sentido.

Por cá estará enquanto assim pensar.

Read Full Post »

Estava, esta manhã, com o TweetDeck aberto quando, às 10h01, vejo uma informação no feed da Reuters: “Barack Obama wins the Nobel Peace Prize – more on Reuters UK soon“.
Tratando-se de uma notícia de relevo e tendo sida dada por uma fonte que eu considero credível, fiz o meu RT, ainda às 10h01 (eu, o António Larguesa, o digidickinson, e a NelmaAlas, considerando, naturalmente, apenas o universo dos 1108 tweeters que sigo).
Às 10h02 havia já um RT do meu RT.
Tim Weber, business editor da BBC, adiantou a mesma informação ainda às 10h02 e a SIConline foi a a primeira organização de media tradicional nacional a revelar a informação (PS: no seu feed Twitter).
A BBC News confirmava às 10h05 (A APMobile, curiosamente, só o faria às 10h08 – o que equivale a dizer que ficou completamente fora de jogo).
O resto é história, como se costuma dizer.
2008_Obama victory printsNotas:
1. A informação inicial (tanto quanto me apercebi) foi dada por uma das estabelecidas agências de notícias – a Reuters.
2. A ‘viralização’ da informação começou a ser feita por agentes não formais.
3. Os media tradicionais, num primeiro momento, apenas repetiram o que lhes chegou das agências…e que já tinha sido repetido pelos agentes informais.

Discussão:
Podiamos falar de uma diferença de minutos ou até de segundos, se quisessemos ser rigorosos. Podiamos olhar para este episódio e pensar: seja como for, a informação inicial foi dada por uma agência e os media tradicionais reagiram com prontidão.
Acontece que essa conversa não mais faria do que desviar-nos da ‘trave que temos mesmo à frente do olho’ – os agentes informais são já parte integrante do processo de disseminação de informação (às vezes, embora não tantas como desejariam alguns, são também fonte original) e assumem (à escala das suas redes) uma preponderância semelhante à dos agentes tradicionais.
Enquanto isto, os tais agentes tradicionais reagem com muito pouca flexibilidade e, sobretudo,  (à falta de melhor palavra) genica. Nos tempos que correm, acrescentar no site e disponibilizar no feed do Tweeter a informação da agência já está muito longe de ser suficiente.
E, embora se trate de uma constatação que tem o seu quê de desonesto, dizer neste momento “isso também eu faço!” parece inevitável.
É cada vez mais largo o território disponível para o ‘isso também eu faço’ dos amadores e é cada vez mais estreito o território (e curto o tempo) disponível para os media tradicionais responderem “mas, desta forma, com todos estes elementos, com estas ligações e com este enquadramento, só nós conseguimos”.

Em minha casa, no escritório, enquanto preparava materiais para aulas, bati (ainda que por segundos) empresas que empregam centenas de jornalistas e que podem ter acesso a uma imensidão de recursos.
Apesar de ser algo cada vez mais natural, é, ainda assim, ao mesmo tempo tenebroso e empolgante.

Read Full Post »

Da posta mirandesa…ao wagamama :)

Mais de 15 dias sem um post podem justificar-se assim:

1. tratamento em curso de duas tendinites (ombro e cotovelo) exige pouca permanência na posição que lhes terá dado origem;

2. …o pouco tempo que se dedica à vida social na web tende naturalmente a ser gasto no twitter…

3. se uns foram até à posta mirandesa (uma peregrinação altamente recomendável) outros tentaram matar saudades do que foi, em tempos, ‘casa’. Há imagens que já não visitavam estes olhos há alguns anos…




Mais aqui.

Read Full Post »

É um gráfico em tempo real que apresenta indicações sobre a nossa actividade na web nos últimos 30 dias.
A minha Geek Chart é assim:

Vodpod videos no longer available.

more about “Geek Chart – Your Geek Chart“, posted with vodpod

[Sugestão recolhida aqui]

Read Full Post »

Ter, no segundo dia de vida do jornal, um texto com chamada na Home sob o título “O que os blogues dizem sobre o i” pareceu-me uma boa ideia.
Vi e pensei – sim senhor, estão a começar a abrir-se à pluralidade de vozes na comunidade que querem que seja também sua!
Puro engano.
Nada disso.
Só se apresentam (à hora a que escrevo este post, 16h00) excertos de opiniões tendencialmente positivas sobre o jornal.
É mau demais; é triste demais para ser verdade.
Novo jornal, nova redacção, novos formatos – pensamento velho.

(Por favor!) Escrevam lá nas paredes novas, da nova redacção, a trabalhar num novo produto a frase que tornou célebre o senhor Gillmor: “OS UTILIZADORES SABEM MAIS DO QUE NÓS SABEMOS” (ou seja, não podemos continuar a tomá-los por papalvos!)

E tentem dar uma volta no Twitter com estas hashtags – #ionline e #ijornal…

Read Full Post »

Paragem

O Atrium vai parar durante uns dias.
Voltará lá mais para os 20’s deste mês.

ferias_raim_01

Read Full Post »

5 anos

20090314_atrium_5-anos
O Atrium faz 5 anos.

É já um compromisso saudavelmente longo.
Longe dos entusiasmos iniciais e tranquilamente posto em descanso algures entre a pulsão e a obrigação.

A média de posts é ligeiramente inferior a um por dia e a média de comentários ligeiramente superior.

São muitas palavras, muitas frases, muitas sugestões de leitura.
São conversas e correcções.
São algumas – muito poucas – discussões.

Hoje é um dia bom.

Read Full Post »

Older Posts »