Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Março, 2009

O pedido de uma colega de trabalho para que lhe fixasse três imagens das homepages de três órgãos de informação nacional e, sobretudo, a reacção que tive depois de as ver levou-me a pensar nesta pergunta – “quem nos dá o ‘lençol’ maior na sua página de apresentação na web?

A imagem (que pode ser vista em tamanho maior aqui) é bem clara. [As imagens foram todas captadas com o Screengrab e foram todas redimensionadas para a mesma largura – 500 pixels – antes de criar o quadro comparativo].
Os últimos são mesmo os primeiros… contrariando a tendência do momento (de maior sobriedade, notória, por exemplo, aqui) o Diário de Notícias bate todos os outros por uma margem substancial…eu diria que quase tem um ecrã a mais do que o Expresso (2º, nesta curiosa ordenação).
A mais pequena é a da Rádio Renascença, seguida pela TVI, RTP e SIC.
Uma outra curiosidade – parece consensualizada em Portugal a noção de que os conteúdos devem aparecer ordenados fundamentalmente em três colunas.

Anúncios

Read Full Post »

Trata-se de um video promocional de uma empresa que vende automóveis, a Honda.
Parte de uma ideia boa – a ideia de que a falha deve ser promovida enquanto parcela integral de um processo de crescimento.
Haverá riscos mas há também oportunidades.
Parece-me um caminho difícil (e, naturalmente, cheio de dissabores) mas creio que, para um negócio como o dos media, poucas alternativas restarão. ‘Esperar que isto passe’ nunca foi uma proposta viável.

Vodpod videos no longer available.

Read Full Post »

O projecto do novo diário português, o ‘i‘, tem já um site teaser em torno de uma frase chave – num instante tudo muda.
É possível ouvir respostas de cidadãos comuns e é possível dar – por video ou texto – as nossas próprias respostas a perguntas sobre a economia, sobre a política, sobre a vida. Exemplos: “E se amanhã não houver dinheiro para pagar a sua reforma?“, “E se, de repente, não houvesse mais petróleo?“, “Imagine-se com 80 anos de idade. Quem está ao seu lado?“.
Não há qualquer informação sobre o projecto ou sobre datas de lançamento. Não há sinais de números zero.
É pena (embora se perceba).
Parece-me, apesar disso, promissor.
20090331_i_launch
[Sugestão recolhida n’O Lago]

Read Full Post »

A propósito da história do capuchinho vermelho que aqui apresentei há dias o Nelson Zagalo fez um comentário pertinente; disse que aquilo que eu apresentava como infografia animada seria, para ele, antes um exemplo de ‘motion graphics’, uma vez que “não existe pretensão em comunicar o que quer que seja com a informação gráfica adicional mas apenas gerar significância e redundância num sentido meramente estético“.
Terá razão o Nelson. A informação infográfica surgia, de facto, naquele trabalho, como artefacto estético.
Já reposto e um pedacinho mais sábio – para alguma coisa haviam de servir os blogs! – deixo aqui mais um trabalho do género…um daquele que vai direitinho para a lista ‘quando for grande quero saber fazer disto’.

A crise do crédito…

Vodpod videos no longer available.

more about “The Crisis of Credit Visualized“, posted with vodpod

[Encontrei a sugestão aqui]

PS: Acrescento a sugestão que aqui deixou o João Bordalo (a quem agradeço) – 27 Visualizations and Infographics to Understand the Financial Crisis

Read Full Post »

Mark S. Luckie publicou há dias uma listagem de sites com indicações de auto-aprendizagem para domínimo básico de competências multimédia.

Um listagem útil sobretudo porque agrega.
Agregando, acrescenta sentido (ora aí está uma lição).

Read Full Post »

O Financial Times anunciou há dias – num texto que pode ser descarregado num site de partilha de documentos (em si, uma interessante nota) – a sua intenção de reorganizar por completo a lógica de funcionamento da empresa no sentido da criação de um fluxo permanente de informação pronto para a web.
O novo plano prevê três etapas de produção – a criação, a elaboração e o acabamento – e todos os trabalhos serão criados, reforçados e terminados na plataforma CMS do jornal, a Methode.
Pede-se aos jornalistas que adoptem uma atitude de ‘acertar à primeira’ no que produzem porque, naturalmente, o FT ganhará celeridade mas perderá algumas das estruturas de intermediação interna tão típicas do jornal-papel.
Cria-se uma nova função na redacção – o integrador de notícias – que, imagino, poderá vir a tornar-se comum (mesmo que com outro nome) noutras empresas.

Read Full Post »

O Público anunciou medidas para recentrar a sua actividade na produção de conteúdos para várias plataformas. “A internet é o futuro”, terá dito José Manuel Fernandes à Meios & Publicidade, por altura do anuncio de que ele próprio assume agora também a direcção do Público online numa nova estrutura editorial integrada – Paulo Ferreira será responsável pela versão papel de segunda a quinta, Manuel Cravalho terá essa função de sexta domingo e Bárbara Reis assume a gestão editorial dos suplementos Y, Fugas, Pública e P2.
Esta reorganização alarga-se à redacção que passará a funcionar numa lógica mais distante dos ritmos de publicação do papel; com mais turnos e com a primeira reunião editorial a acontecer às 8h00.
São medidas que, na generalidade, me parecem apropriadas ao produto e ao espaço que ocupa.

[Encontrei a informação no Indústrias Culturais]

PS: Mais detalhes do plano aqui.

Read Full Post »

Older Posts »